Search
  • Expo Ensino

Grupo Atmo se pronuncia sobre o caso Correio Popular

Em fevereiro, o jornal Correio Popular publicou uma matéria anunciando o fechamento de unidades do Grupo ATMO por questões financeiras, comparando a situação com a de outra escola campineira que está prestes a abrir novas unidades.


Confira a resposta do Grupo:


"O grupo ATMO Educação foi citado em reportagem do Jornal Correio Popular no dia 10 de fevereiro com inverdades sobre nossas escolas e o trabalho que realizamos.


Três de nossas unidades passaram por mudança de endereço no mês de dezembro de 2020, para que garantíssemos maior adequação e conforto aos alunos, em espaços físicos ainda mais diferenciados.


Entretanto, a notícia publicada no jornal toma tais mudanças como se tivessem acabado de acontecer, de forma inesperada, repentina, abordando de forma errônea informações sobre outras unidades do grupo; e insinuando que essas decisões estavam ligadas a alguma fragilidade financeira. Desse modo, o texto publicado gerou desassossego em nossos alunos e famílias. Diante do que lemos, perplexos indagamos: "Como, em meio a uma situação de saúde tão desafiadora pela qual passamos, ainda pode haver alguém que crie inverdades e as publique no jornal?" Quem afinal é o Grupo ATMO Educação, dono dos colégios Progresso, Objetivo e Anglo citados na reportagem? São de Campinas?


Sim, somos de Campinas e nascemos aqui há 15 anos! Somos uma empresa campineira! E sempre optamos por trabalhar de forma séria, focada e muito discreta, pois acreditamos ser essa a postura de quem trabalha com educação, formação de valores, acolhimento cuidadoso e respeitoso de alunos e suas famílias. Entretanto, diante da 'livre versão' dos fatos narrados, vemo-nos obrigados a vir a público e nos apresentarmos de forma ainda mais direta, em respeito aos nossos alunos e suas famílias, aos nossos professores e nossos colaboradores.


A ATMO é um grupo campineiro, criado há quinze anos por dois sócios, Rômulo Castanho e Gustavo Frayha, que iniciaram com duas escolas, uma no Cambuí e outra em Barão Geraldo, 380 alunos e 60 colaboradores. Hoje, contanto com mais de 3.000 colaboradores apaixonados por educação, a ATMO cresceu, se tornou o 4º maior grupo de Educação Básica do Brasil e possui também empresas de educação com atuações diversas, dentro e fora do País. Os sócios da ATMO também possuem participação relevante em outras grandes empresas de educação, como Agathos Educacional e Ânima Educação.


O grupo ATMO é composto por 21 unidades, que somam 12.000 mil alunos. Na cidade de Campinas, está representado por: duas unidades no bairro Cambuí; e demais localizadas nas regiões do Taquaral, Parque Industrial, Barão Geraldo, São Bernardo e Vila Industrial. As outras cidades cujo alcance o grupo atingiu são: São Paulo, Vinhedo, Santos, Indaiatuba, Itu, Hortolândia, São Carlos, Bauru e Araraquara. No Biênio 20/21, novas escolas passam a fazer parte do grupo e novos empreendimentos imobiliários estão sendo realizados para acomodar melhor nossos alunos."


"Além de escolas, a ATMO investiu e criou empresas que apresentam soluções educacionais que auxiliam na formação dos alunos em diferentes aspectos, sejam eles de criação artística, acadêmica, aprendizagem de Inglês e de cultura maker.


A ATMO Educação também apoia novas iniciativas em empresas de serviço ou tecnologia educacional, através do veículo Bossa Nova, e dele já fazem parte 5 empresas (Trakto, Mettzer, ImaginaKIDS, BeAcademy e GenteLab). Nesse contexto:

- A ATMO é uma das líderes na escolha das empresas, em uma primeira rodada de investimentos, e já conta com 2M captados;

- Com os investimentos diretos e indiretos, somos o principal investidor em edtechs do país.


Em nossas escolas, sempre mostramos que a formação de valores e a acadêmica caminham juntas, por isso, no início da pandemia, fomos um dos fundadores do movimento #NãoDemita, e nele seguimos coerentes e firmes. Ao mudar os alunos de endereço em dezembro, nas unidades citadas pela reportagem do Correio Popular, levamos para os novos endereços, junto com os alunos, também a maioria dos professores e colaboradores.


Diante da missão de apoiar a sociedade em um dos períodos mais desafiadores desse início de século, o grupo ATMO, unido a outras empresas de destaque no Brasil, atuou pela manutenção de mais de 2 milhões de empregos, impactando mais 8 milhões de pessoas.


Seguimos firmes em nosso compromisso com formação e educação de qualidade e, ao mesmo tempo, confiantes e compromissados com a verdade, com a transparência e com a ética. Continuaremos cada vez mais fortes em nossa trajetória, e, uma vez realizado esse esclarecimento, voltamos a trabalhar, com discrição e firmeza, pois foi assim que nos tornamos o 4º maior grupo de Educação Básica do Brasil."


*Pronunciamento de Rômulo Castanho e Gustavo Frayha.


Após o pronunciamento do Grupo, o Correio Popular pediu desculpas à empresa, aos leitores e aos familiares dos estudantes, e alega que a reportagem veio "de uma pauta encaminhada pelo departamento comercial da RAC".

140 views0 comments

Recent Posts

See All

Procedimentos devem ser feitos pelo site Sisu Gestão Termina hoje (23) o prazo de adesão de instituições públicas de educação superior ao primeiro processo seletivo de 2021 do Sistema de Seleção Unifi