Search
  • Expo Ensino

As polêmicas do novo ministro da Educação, o novo plano de retorno às aulas e muito mais!




As principais notícias



Governo adia posse de novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli

A posse do novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, inicialmente prevista para esta terça-feira (30), foi adiada pelo governo. Não foi marcada uma nova data.


As polêmicas em relação ao novo ministro estão relacionadas ao seu currículo acadêmico. Na plataforma Lattes, constava originalmente a informação de doutorado na Universidade Nacional de Rosário concluído em 2009. No entanto, Decotelli não teve a tese aprovada e com isso não obteve título de doutor na instituição. A informação foi divulgada na sexta-feira (26) pelo reitor da Universidade.

Decotelli afirmava ter feito um pós-doutorado na Bergische Universität Wuppertal, na Alemanha. Nesta segunda-feira (29), a universidade diz, em um comunicado, que Decotelli não obteve fez pós-doutorado na instituição.  Por fim, sua tese de mestrado está sob investigação: a Fundação Getúlio Vargas (FGV) anunciou no sábado (27) que vai "apurar os fatos referentes à denúncia de plágio na dissertação do ministro Carlos Alberto Decotelli".


Saiba mais



Aulas no estado de SP serão retomadas a partir de 8 de setembro e com rodízio de alunos


Os principais pontos do novo plano são:

  • retorno geral das aulas presenciais, em conjunto para todas as cidades, a partir 8 de setembro;

  • as aulas só serão retomadas se todas as regiões do estado estiverem há 28 dias na fase amarela de flexibilização da economia;

  • retomada das aulas presenciais para todas as etapas escolares nas redes públicas e privadas;

  • três etapas de retomadas das aulas: a 1ª será com 35% dos alunos, a 2ª com 70% e a 3ª e última com 100% dos alunos;

  • estudantes que ainda não estiverem indo às escolas deverão continuar assistindo às aulas on-line;

  • protocolos de higiene e distanciamento devem ser cumpridos pelas instituições;

  • professores pertencentes ao grupo de risco deverão seguir com as atividades de forma remota.


Saiba mais



Governo de SP confirma criação de 4º do Ensino Médio optativo

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (24) que está trabalhando na criação de um 4º ano do Ensino Médio optativo para os estudantes. Segundo o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, o 4º ano será oferecido para alunos que estão atualmente no 3º ano do Ensino Médio e que desejam se preparar melhor para o vestibular.


Ainda de acordo com Soares, o 4º ano do Ensino Médio será optativo e seu oferecimento será condicionado à existência de vagas. Ele não detalhou quais vagas.

Saiba mais



Disponibilizados microdados e sinopses estatísticas de 2019 para Encceja e Enem


Os microdados e as sinopses estatísticas das aplicações de 2019 do Enem e do Encceja foram publicados no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) na sexta-feira 26 de junho. A divulgação atende às diretrizes da política de dados abertos e à demanda por informações específicas sobre os exames. A disseminação de informações educacionais produzidas pelo Inep faz parte das atribuições da autarquia.

Saiba mais



Iniciativas promovem educação antirracista


Na esteira do movimento Vidas Negras Importam, que se espalhou pelo mundo, brancos anônimos e famosos abriram espaço nas redes sociais para a causa antirracista. Entre eles, Lady Gaga, Tatá Werneck e o ator Paulo Gustavo.


O advogado Silvio Almeida, que escreveu um livro sobre o racismo estrutural, diz que é preciso reconhecer privilégios para atacar o problema.


“Só existe racismo porque existem relações de poder que são relações assimétricas, desiguais. A luta contra o racismo é uma luta contra tudo aquilo que retira as possibilidades das pessoas poderem construir a sua própria vida coletivamente e planejar o seu destino.


Não é os negros contra os racistas. E nem os negros contra os brancos. A luta antirracista é todo mundo contra os racistas”, destaca Silvio Almeida, advogado e professor de direito da FGV.


Assista a matéria completa!


Casa Hacker junto à Tactical Tech lançam o Guia do Eleitor e a vídeo galeria “Dados Pessoais: Persuasão Política — O que está a venda?”


A indústria das campanhas políticas tem se tornado um grande negócio lucrativo e fortemente influenciado por dados pessoais. Esses dados se estendem para muito além dos registros eleitorais: tudo pode alimentar a base de dados coletados, desde os itens do seu carrinho de compras à pontuação dos seus posts e testes aleatórios do Facebook, ao bar que você visita numa sexta à noite. Essas informações podem ser usadas por partidos e políticos para descobrir quem é você e como te influenciar. Casa Hacker junto à Tactical Tech lançam o Guia do Eleitor e a vídeo galeria “Dados Pessoais: Persuasão Política — O que está a venda?” em formato digital e de acesso gratuito que explicam, em termos e linguagem acessível, onde as campanhas políticas pesquisam por dados pessoais, que tipos de dados elas coletam, e como elas usam isso para tornar alvos e persuadir eleitores. O guia detalha as técnicas de campanhas como “escuta digital”, “micro-segmentação” e “testes A/B”, e oferece aos eleitores brasileiros 7 dicas essenciais para desintoxicar seus dados pessoais e deixar as campanhas eleitorais e políticos longe de seus dados pessoais.


Fique por dentro!






Desejamos uma semana incrível e até terça que vem!


Por Carolina Jansen

0 views

Desenvolvido por 

CONTATO

ENDEREÇO

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
whatsapp-logo-icone.png
R. Maestro Luís de Túlio, 228
Vila Brandina
Campinas – SP
CEP 13092-558

​Todos os direitos reservados ©​